Equipa

Órgãos Sociais

Direção

A Direção da Vita Nativa, órgão que dirige a associação, é constituída por três elementos: Presidente, Vice-presidente e Tesoureiro. Compete à Direção, entre outras tarefas (ver Estatutos e Regulamento Interno), executar o Programa e Orçamento aprovados em Assembleia Geral, gerir e administrar a Vita Nativa e apresentar contas dessa atividade. A Direção foi formada no dia 24 de Novembro de 2018 e é constituída pelos seguintes membros:

Thijs Valkenburg | Sócio n.º 1 | Presidente

Fábia Azevedo | Sócio n.º 2 | Vice-presidente

Andreia Sofia Costa | Sócio n.º 3 | Tesoureiro

 

Mesa da Assembleia Geral

A Mesa da Assembleia Geral é composta por um Presidente, um Vice-presidente e um Secretário. Ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral compete convocar e dirigir as sessões de Assembleia Geral. A atual Mesa da Assembleia Geral é composta pelos seguintes membros:

João Tiago Tavares | Sócio n.º 4 | Presidente

Alexandre Leitão | Sócio n.º 5 | Vice-presidente

Diogo Amaro | Sócio n.º 6 | Secretário

 

Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal é o órgão que tem a competência de examinar a escrita da Vita Nativa e elaborar um parecer sobre o Relatório e Contas da Direção e divulgá-lo em Assembleia Geral Ordinária. É constituído por um Presidente, um Secretário e um Vogal. O atual Conselho Fiscal é composto pelos seguintes membros:

Bruno Herlander Martins | Sócio n.º 7 | Presidente

Vasco Flores Cruz | Sócio n.º 8 | Secretário

Pedro Fernandes | Sócio n.º 9 | Vogal

Colaboradores

António Cotão – Biólogo, técnico de conservação

Licenciado em Biologia pela Universidade do Algarve em 2012. Trabalhou durante cerca de 6 anos no Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens como biólogo e tratador. Desde 2015 que realiza trabalhos de assessoria técnica e monitorização ambiental na área da Ria Formosa. É um voluntário ambiental ativo tanto na problemática da poluição como em colaboração com projetos científicos de estudo de avifauna. Iniciou a sua atividade profissional na Vita Nativa em Janeiro de 2020, onde colabora nos diversos projetos e atividades da Associação e na promoção da mesma nas redes sociais.

João Tomás – Médico Veterinário, técnico de conservação e ornitólogo

Mestre em Medicina Veterinária pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) em 2013. Enquanto médico veterinário, trabalhou durante dois anos no Centro de Recuperação de Animais Selvagens da UTAD. Desde 2016 tem realizado vários trabalhos na área da conservação ambiental, nomeadamente de ornitologia, consultoria ambiental, gestão de projetos e ainda de organização de censos de aves. Mais recentemente, em 2020, terminou o mestrado de Gestão de Fauna Silvestre pela Universidade de Múrcia. Ao longo dos últimos 6 anos tem participado em diversas iniciativas e projetos de proteção e valorização ambiental, dos quais salientar o grupo Aves da Batalha. Iniciou a sua atividade profissional na Vita Nativa em Agosto de 2020, onde é responsável pelo projeto “Alojamento Local para Aves”, colaborando também na dinamização de atividades e promoção da Associação nas redes sociais.

Diogo Amaro – Biólogo, técnico de educação ambiental

Licenciado em Biologia pelo ISPA-Instituto Universitário e Mestre em Biologia da Conservação pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Trabalhou no Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens e no Grupo Flamingo – Associação de Defesa do Ambiente como biólogo e técnico de Educação Ambiental. No Grupo Flamingo foi responsável pela coordenação do projeto “Conservação do Carvalho de Monchique” e pela criação do “CIRPA – Centro de Investigação e Reprodução de Plantas Autóctones”. Desde janeiro de 2020 assumiu a co-coordenação do “Projeto Brama” da Associação Vita Nativa, onde desempenha funções de inventariação e monitorização ambiental e organização de atividades de Educação Ambiental. 

Bruna Monteiro – Bióloga

Licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e Mestre em Ciência Cognitiva pela Universidade de Lisboa. Prestou assessoria, enquanto bióloga, num gabinete político nas áreas do Ambiente, Gestão de Espaços Verdes e Resíduos, Higiene Urbana e Economia Circular em Lisboa. Colaborou no projeto “Conservação do Carvalho de Monchique” do Grupo Flamingo – Associação de Defesa do Ambiente. Desde janeiro de 2020 assumiu a co-coordenação do “Projeto Brama” da Associação Vita Nativa, onde desempenha funções de organização de workshops, tertúlias, projetos de voluntariado e outras atividades de comunicação de Ciência e Ambiente.

 

Ricardo Azevedo – Biólogo

Mestre em Biodiversidade, Genética e Evolução pela Universidade do Porto. Iniciou a sua atividade profissional como biólogo e técnico de Educação Ambiental no Zoo da Maia, onde realizou várias atividades de sensibilização ambiental. Nos últimos anos, continuou os seus trabalhos na área da Educação Ambiental no Oceanário de Lisboa. Desde janeiro de 2020 assumiu a co-coordenação do “Projeto Brama” da Associação Vita Nativa, onde desempenha funções de organização de tertúlias e de atividades de Educação Ambiental.

 

Mauro Hilário – Biólogo

Um amante da natureza e Mestre em Biodiversidade e Conservação Marinha (estudou no Algarve, Lituânia e Grécia), tem trabalhado com observação de aves, Educação Ambiental, espécies invasoras e projetos de voluntariado. A escrita e a fotografia complementam o seu trabalho. Colaborou no projeto “Conservação do Carvalho de Monchique” do Grupo Flamingo – Associação de Defesa do Ambiente. Participa ativamente no “Projeto Brama” da Associação Vita Nativa, onde desempenha funções de inventariação e monitorização ambiental e organização de atividades de Educação Ambiental.